Chávez diz que pode processar CNN por incitação a assassinato

O presidente da Venezuela,Hugo Chávez, afirmou na quarta-feira que estuda a possibilidadede iniciar um processo judicial contra a rede de TV CNN, dosEUA, por incitação ao assassinato devido a um vídeo divulgadopelo canal de notícias. O dirigente explicou, depois da reprodução das imagens emum programa da TV estatal venezuelana, que pedirá àProcuradoria Geral do país que estude a viabilidade jurídica deiniciar um processo por conta do vídeo em que o rosto de Chávezaparece durante sete segundos sob a legenda: "quem o matou". "A Procuradoria foi instada a avaliar a possibilidade deprocessar a CNN por incitação ao assassinato de um dirigente daVenezuela", comentou o líder de esquerda na madrugada. "Eles vão ter de explicar por que puseram, durante setesegundos, a imagem do meu rosto e a frase 'quem o matou"',disse. No vídeo, aparece o rosto de Chávez em metade da tela. Naoutra metade, exibe-se o rosto do presidente da Colômbia,Alvaro Uribe. Os dois mantêm atualmente uma acalorada troca deacusações. O apresentador da CNN, ao dar-se conta de que as imagensnão correspondiam às notícias que apresentava, pediu a retiradadelas do ar. O presidente venezuelano, um adversário dos EUA, afirmouque o vídeo corresponde a um plano geral de desestabilizaçãoque busca prejudicar, no país, a realização de um plebiscitosobre uma polêmica reforma constitucional defendida por Chávez. "Teremos de avaliar isso do ponto de vista jurídico. Mas,sem dúvida, trata-se de uma peça de guerra psicológica",acusou. Chávez criticou, em várias oportunidades, o canal denotícias norte-americano por considerar que a CNN segue asdiretrizes da Casa Branca e tenta desacreditá-lo, conspirandopara a deposição dele. (Por Fabián Andrés Cambero)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.