Chávez diz que seu 'coração' vê Dilma na Presidência

Foram assinados 15 novos acordos durante o encontro entre os líderes de Brasil e Venezuela

EFE

31 de outubro de 2009 | 01h02

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, elogiou nesta sexta-feira o caráter "revolucionário" de Dilma Rousseff e afirmou que seu "coração" diz que a atual ministra-chefe da Casa Civil chegará à Presidência do Brasil. Chávez conversou com Dilma dentro da visita de trabalho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, realizada na cidade de El Tigre, no leste da Venezuela.

 

"O coração me diz que Dilma Rousseff vai ser a próxima presidente do Brasil", afirmou o líder venezuelano. Em um ato oficial à noite em Caracas, Chávez ressaltou que a política brasileira "esteve na guerrilha, foi presa, torturada", e agora "está se preparando para assumir o desafio" de tentar a Presidência.

 

"Chamo todo povo (venezuelano) a apoiar Dilma, uma mulher digna revolucionária", disse Chávez. Lula chegou à Venezuela no fim da tarde de quinta-feira, quando cumpriu uma agenda particular que incluiu um jantar com o presidente venezuelano.

 

Ao se despedir esta tarde após o encontro de trabalho, Chávez comentou com a imprensa ter se impressionado com a "visão integracionista" de Dilma. "É uma grande política", disse o chefe de Estado venezuelano.

 

Durante a sétima reunião de trabalho de Chávez e Lula, foram assinados 15 novos acordos, entre eles o da construção e operação conjunta de uma refinaria em Pernambuco.

Tudo o que sabemos sobre:
DILMA ROUSSEFFSUCESSÃOLULACHÁVEZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.