Chávez diz ter coordenadas para resgate de reféns das Farc

De acordo com a Cruz Vermelha, missão requisitada por líder venezuelano já teria sido autorizada por Bogotá

Associated Press

09 de janeiro de 2008 | 18h41

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse nesta quarta-feira, 9, ter recebido as coordenadas para a entrega de dois importantes reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Veja TambémColômbia impedirá missão clandestina para buscar refénsEspanha confirma que menino colombiano é Emmanuel De acordo com fontes da Cruz Vermelha ouvidas pela Reuters, a missão requisitada pelo líder venezuelano já teria sido autorizada por Bogotá. "Vamos participar desta missão anunciada pelo presidente Chávez e aprovada pelo governo da Colômbia", disse um porta-voz da Cruz Vermelha.  "Tomara que amanhã (quinta-feira), na primeira hora, os helicópteros venezuelanos saiam de algum ponto do território nacional para Guaviare para buscar essas duas compatriotas colombianas", disse Chávez, que já passou por uma primeira operação de resgate frustrada no final de dezembro.  Segundo Chávez, as reféns seriam as mesmas da missão anterior: a ex-congressista Consuelo González e Clara Rojas, assessora de campanha da ex-candidata à Presidência da Colômbia Ingrid Betancourt, seqüestradas em 2002. No final do ano passado, as Farc prometeram entregar as reféns a Chávez, junto com o pequeno Emmanuel, filho de Clara nascido em cativeiro, mas a Colômbia descobriu que a criança não estava mais em poder da guerrilha.  A operação de entrega dos reféns acabou fracassando, e tanto as Farc como Chávez saíram com sua credibilidade abalada. O episódio serviu para manchar ainda mais a relação entre os dois países sul-americanos.  

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaHugo ChávezFarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.