Divulgação
Divulgação

Chávez é recebido por Raúl Castro em retorno a Cuba

Presidente venezuelano está no país para dar continuidade ao tratamento contra o câncer

Efe

08 de abril de 2012 | 16h52

Havana - O presidente de Cuba, Raúl Castro, recebeu na madrugada deste domingo o chefe de Governo venezuelano, Hugo Chávez, que retornou a Havana para passar pela terceira fase de seu tratamento de radioterapia contra o câncer, informou a imprensa local.

Chávez e Castro se encontraram no aeroporto internacional José Martí, estampa em sua capa o jornal estatal "Juventud Rebelde", que também informa que o líder venezuelano "se reuniu com seu gabinete ministerial" antes de deixar Caracas, e cita declarações de Chávez à rede "Venezolana de Televisión", nas quais disse que voltava a Cuba "para continuar a batalha pela saúde e pela vida".

Esta é a terceira viagem do presidente venezuelano a Cuba, após a última cirurgia à qual se submeteu há 40 dias na ilha para a retirada de um novo tumor, recorrência do câncer do qual foi operado em junho do ano passado.

O próprio Chávez destacou na semana passada que ainda vai passar por cinco sessões de radioterapia depois da cirurgia à qual foi submetido em 26 de fevereiro.

Antes de retornar a Cuba, Chávez fez um discurso no qual se mostrou bem-humorado e disse que até a próxima quinta-feira estará de volta à Venezuela para participar das atividades de comemoração dos 10 anos do golpe de Estado que o afastou do Governo por 45 horas.

Lembrando aquele fato, o governante disse que um milagre o salvou de ser assassinado após o golpe, declarou que tem "muita fé" em Jesus Cristo e, por isso, "vai se repetir", segundo ele, "o milagre para continuar vivendo, para derrotar definitivamente esta doença".

Chávez viajou no último dia 4 de abril diretamente de Havana a sua cidade natal, Barinas, depois de receber a segunda sessão de radioterapia.

O presidente venezuelano foi operado de emergência em 10 de junho de 2011 na região pélvica em Havana na parte final de uma viagem por Brasil, Equador e Cuba, e dez dias depois passou por outra cirurgia para a extração de um tumor cancerígeno do qual vem sendo tratado.

Depois da primeira operação, o presidente da Venezuela retornou à ilha periodicamente para continuar as sessões de quimioterapia ou se submeter a revisões médicas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.