Chávez elogia vitória 'esmagadora' de Evo Morales na Bolívia

Resultado final do pleito ainda não apurado, mas pesquisa mostra ampla vantagem do atual presidente

Reuters

07 de dezembro de 2009 | 17h06

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, elogiou nesta segunda-feira, 7, a "esmagadora" reeleição de seu aliado Evo Morales na Bolívia, o que permitirá ao líder indígena aprofundar e consolidar as mudanças sociais.    

 

Veja também:

link Após declarar-se vencedor, Evo se reúne com ministros

linkEvo garante que não disputará presidência novamente em 2015

Segundo projeções extra oficiais, Morales teria obtido apoio de 63% da população nas eleições do domingo, 10 pontos a mais do que os votos que o levaram ao poder pela primeira vez há quatro anos.

"Ganhamos na Bolívia", afirmou Chávez ao chegar a um evento no Tribunal Supremo de Justiça venezuelano para a celebração da primeira década da Constituição, que estimulou ao chegar ao poder em 1999.

O militar reformado qualificou o povo boliviano de um "Lázaro ressuscitado" em sua luta pela liberdade.

"Como se expressou esmagadoramente e de forma livre aquele povo, que leva séculos lutando por sua dignidade", disse Chávez, que também foi reeleito e pode seguir se candidatando ao cargo indefinidamente.

Chávez e Morales mantiveram uma próxima relação de cooperação que fora muito criticada pela oposição venezuelana, que afirma que o governante está "presenteando" dinheiro do país ao governo de La Paz.

Desde domingo, Chávez antecipou a vitória de Morales e o cumprimentou em seu programa semanal de rádio e televisão.

Morales começará seu segundo mandato em janeiro com o desafio de atrair grandes investimentos para projetos dos setores de energia e mineração.

Assim como na Venezuela, o Estado terá o papel principal, como continuação da linha adotada em sua primeira gestão.

Tudo o que sabemos sobre:
VENEZUELACHAVEZBOLIVIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.