Chávez espera que diálogo com Colômbia-Farc seja retomado

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez,disse na quinta-feira que espera que a morte do líder dasForças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) ManuelMarulanda abra uma oportunidade para que o governo colombiano ea guerrilha de esquerda retomem o diálogo. O presidente voltou a se oferecer para mediar o diálogo comos rebeldes.Chávez, que guardou um incomum silêncio sobre a morte do chefeguerrilheiro, criticou os que se alegram com a morte e lamentounão ter conseguido se reunir com Marulanda, que morreu no dia26 de março supostamente de um enfarte. "Tomara que nesta nova situação gerada pela morte de ManuelMarulanda se reativem os diálogos, as conversas", disse Chávezem um ato com militantes do Partido Socialista Unido daVenezuela (PSUV).As relações entre Caracas e Bogotá passam pelo seu pior momentoem anos, depois que o presidente colombiano, Álvaro Uribe,afastou Chávez no ano passado das negociações com as Farc paraobter a troca de dezenas de sequestrados por guerrilheirospresos. Agravaram-se ainda mais após a operação colombiana emterritório equatoriano que resultou na morte de outro líder dasFarc, repudiada pela Venezuela. "É lamentável ver que algumas pessoas se alegram com amorte de alguém. Nós não nos alegramos com a morte de ManuelMarulanda ... E eu lamento não ter podido me reunir com ManuelMarulanda", disse Chávez. (Por Enrique Andrés Pretel)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.