Chávez felicita Raúl e se compromete a colaborar com Cuba

O presidente da Venezuela,Hugo Chávez, felicitou Raúl Castro por sua designação como novopresidente de Cuba e se comprometeu a seguir colaborando com ailha caribenha, com a qual estreitou laços desde que chegou aopoder, em 1999. "Agora que estás à frente dessa responsabilidade que Fidelteve em mãos durante meio século (...) te ratifico meucompromisso pleno, o compromisso pleno do povo venezuelano(...) com Fidel, com a revolução cubana, com o povo cubano",afirmou Chávez. "Pátria, socialismo ou morte!", disse Chávez a Raúl Castroem uma conversa telefônica transmitida durante seu programadominical. Os dois presidentes cantaram breves partes da canção "AlmaLlanera" e brincaram sobre o que usualmente são os longosdiscursos de Chávez e eram os de Fidel. O programa dominical dopresidente venezuelano se estendeu por cerca de seis horas. Raúl Castro lhe respondeu: "Muito obrigado presidente,Fidel está te vendo nesse momento e se não te viu na primeiraparte (do programa) é porque estava me vendo. O mais fielseguido de suas palavras, que não são poucas, é Fidel, que nãoperde quase nenhuma". "Nenhum discurso meu passa de uma hora, porque Fidel e opresidente da Venezuela são mais inteligentes que eu e têm maiscoisas a dizer, não é por outra razão", acrescentou Raúl. Chávez disse ao general de 76 anos, a quem chamou de irmão,que esperava vê-lo em breve para dar-lhe um grande abraço. Mais cedo em seu programa, poucos minutos depois que oParlamento cubano escolheu por unanimidade o novo presidente,Chávez pediu aos espectadores que aplaudissem de pé Raúl eFidel. "Raúl foi eleito presidente do Conselho de Estado de Cuba,ou seja, presidente da Cuba socialista. Vamos aplaudir ocompanheiro Raúl, o camarada, companheiro, mais do que irmão deFidel", afirmou Chávez. "Camarada Fidel, receba meu abraço. Você continua sendo 'ElComandante'. Viva Fidel, viva Raúl e viva Cuba! E vamosaplaudi-los de pé, para dar uma salva de palmas para Cuba epara Raúl, o novo presidente", acrescentou. O vice de Raúl será José Ramón Machado Ventura, um médicode 77 anos de idade que participou da guerrilha na SierraMaestra. Minutos antes Chávez havia dito que a transição em Cubaocorre sem traumas. Acrescentou ainda que "a transição em Cuba começouprecisamente há 49 anos, com o afastamento do capitalismo,aquele dominado pelo imperialismo -- Cuba era uma colônia --, ecom a marcha rumo a uma Cuba socialista. E essa transiçãocontinuará ocorrendo sempre com Fidel à frente dela",acrescentou. (Reportagem de Ana Isabel Martínez)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.