Chávez incorpora candidatos derrotados a gabinete ministerial

Após perderem eleições regionais, Diosdado Cabello volta à Infra-estrutura e Jesse Chacon à Comunicação

Reuters e Efe,

05 de dezembro de 2008 | 16h21

O presidente venezuelano Hugo Chávez reincorporou a seu gabinete de ministros dois ex-militares que foram derrotados nas eleições regionais de novembro. As escolhas foram oficializadas mediante dois decretos da Presidência, divulgados nesta sexta-feira, 5.   Veja também: Chavistas enfrentam dilema de apoiar a reeleição indefinida Chávez se proclama pré-candidato presidencial para 2012 Chávez aposta seu futuro para ter reeleição ilimitada   Diosdado Cabello, que perdeu a reeleição para o governo do Estado de Miranda depois de quatro anos de gestão, retornou ao Ministério de Infra-estrutura, que já dirigiu entre 2003 e 2004. Ele substitui Isidro Rondón, que assumiu o cargo em janeiro como parte de uma reforma do gabinete que afetou metade dos 28 ministérios do governo.   Jesse Chacon, que tentou a prefeitura de Sucre, voltou à pasta de Comunicação e Informação, que ocupou entre 2006 e 2007. Dessa forma, ele substitui Andrés Izarra, que estava no cargo desde janeiro.   Cabello e Jesse dois são considerados homens muito próximos a Chávez. O governo venezuelano não informou o destino dos ministros ocupavam o cargo até então.

Tudo o que sabemos sobre:
Hugo ChávezVenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.