Miguel Gutiérrez/Efe
Miguel Gutiérrez/Efe

Chávez lidera com folga pesquisa eleitoral na Venezuela

Pesquisa da Datanalisis revelou que 44 por cento dos eleitores pretendem votar no atual presidente

REUTERS

27 Março 2012 | 13h15

CARACAS - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, tem uma liderança sólida de 13 pontos percentuais sobre o candidato da oposição Henrique Capriles na mais recente sondagem antes das eleições de outubro no país sul-americano, mas muitos eleitores continuam indecisos.

A pesquisa da respeitada empresa local Datanalisis revelou que 44 por cento dos eleitores pretendem votar em Chávez, contra 31 por cento das intenções de voto para o candidato da coalizão União Democrática, Henrique Capriles, segundo pessoas que viram uma apresentação privada.

Não há mais detalhes disponíveis sobre a sondagem, que será formalmente publicada no final da semana.

Chávez, de 57 anos, que está passando por terapia de radiação em Cuba após uma cirurgia de câncer, continua popular em seu 14o ano no poder devido à sua forte ligação pessoal com os pobres e as fortes políticas de bem-estar financiadas pelo petróleo.

Pesquisas mostram consistentemente que até um terço dos venezuelanos estão indecisos, o que indica que haverá uma batalha feroz entre Chávez e Capriles para conquistá-los até 7 de outubro.

Capriles, governador de Estado de 39 anos, é amplamente visto como a melhor esperança que a oposição tem de derrubar Chávez e está embarcando em uma turnê pelo país, "casa-a-casa", com intuito de conquistar reconhecimento nacional e melhorar sua posição nas pesquisas.

Apenas uma sondagem recente, pela empresa local Consultores 21, colocou Capriles perto de Chávez, com apenas 1 ponto percentual atrás.

Três levantamentos no início de março mostraram o apoio a Chávez entre 52 e 57 por cento, contra 22 e 34 por cento para Capriles.

Capriles, um político de centro-esquerda cuja plataforma de campanha visa acabar com os confrontos e resolver problemas de base, quer levar o progresso inspirado no estilo brasileiro para a Venezuela, com economia de livre mercado ao lado de fortes programas sociais.

Chávez, conhecido por seu populismo radical, nacionalizações e retórica feroz anti-EUA, diz que Capriles é um representante da oligarquia desacreditada da Venezuela. O líder venezuelano falaria aos venezuelanos mais tarde nesta terça-feira a partir de Cuba, onde ele está para se submeter ao tratamento com radiação.

Mais conteúdo sobre:
VENEZUELAELEICAOPESQUISA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.