Chávez nacionaliza empresa americana na Venezuela

Presidente venezuelano decretou ordem durante transmissão de TV, justificando que companhia 'explora os trabalhadores e leva o dinheiro dos venezuelanos'

Efe

26 de outubro de 2010 | 05h17

CARACAS - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ordenou na segunda-feira, 25, a desapropriação da filial da empresa americana Owens Illinois, líder mundial na fabricação de vasilhas de vidro para bebidas, alimentos, remédios e cosméticos.

A ordem foi decretada por Chávez durante uma transmissão em cadeia nacional obrigatória de rádio e televisão destinada, em princípio, a explicar sua recente viagem por sete países da Europa e da Ásia, mas que acabou sendo uma apologia de seu governo.

"Owens Illinois, seja expropriada", exclamou Chávez, dirigindo-se ao vice-presidente do governo, Elías Jaua, presente na transmissão junto à maior parte dos ministros governistas.

Segundo Chávez, a empresa americana está sendo nacionalizada porque "há anos explora os trabalhadores, destruindo o meio ambiente e levando o dinheiro dos venezuelanos".

O governante afirmou que há uma "lista" de companhias a ser desapropriadas, mas assinalou que hoje não anunciaria novas nacionalizações. Ele pediu a membros de seu governo que façam um estudo ambiental dos danos causados pela Owens Illinos nas fontes de sua matéria-prima.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.