Chávez nomeia novos comandantes do Exército e da Guarda Nacional

Na cerimônia, presidente afirmou que militares não são bem vistos por 'setores privilegiados' da Venezuela

08 de julho de 2010 | 20h41

CARACAS- O presidente venezuelano Hugo Chávez nomeou nesta quinta-feira, 8, os novos comandantes do Exército, o major general Euclides Campos, e da Guarda Nacional, Luis Mota, depois de passar ao retiro os dois titulares anteriores.

 

Campos, que no mesmo ato foi promovido de general de divisão a major general, substituirá o major general Juan Paredes, enquanto Mota ocupará o lugar do major general Freddy Carrión.

 

Durante a cerimônia, Chávez disse que pela primeira vez desde os tempos da Independência, no começo do século XIX, a "Venezuela tem uma força armada à altura de seu povo e da grandeza da pátria".

 

O presidente também advertiu a plateia que os militares não são bens vistos pelos "setores privilegiados" da sociedade venezuelana.

 

"Os militares venezuelanos estamos no centro dos ataques da burguesia nacional, apátrida, mas esse ataque dos que não têm pátria nos fortalecem ainda mais", disse o governante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.