Chávez propõe redução de jornada de trabalho em reforma

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, propôs na quarta-feira a redução da jornada de trabalho das atuais oito horas para seis horas, como parte de um projeto de reforma da Constituição. "A jornada de trabalho diurna não passará de seis horas diárias, nem de 36 horas semanais e a noturna (...) não passará de seis horas diárias e de 34 semanais", disse Chávez em sua apresentação ao Parlamento. Ele acrescentou que "nenhum patrão ou patroa poderá obrigar os trabalhadores e trabalhadoras a trabalharem horas ou tempo extraordinário".  Chávez apresenta proposta de reforma constitucional   Chávez considera a reforma constitucional como fundamental para aprofundar o socialismo no país produtor de petróleo. Ele já havia adiantado que o texto também iria propor o fim do limite para reeleição presidencial, a abolição da autonomia do Banco Central e a estruturação de uma nova divisão político-territorial.O texto será analisado pelo Parlamento, controlado completamente por chavistas, e depois submetido a um referendo popular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.