Chávez quer novo referendo sobre reeleição em 2010

O presidente venezuelano, Hugo Chávez,disse na sexta-feira que arriscará tudo em 2010, quando poderáconvocar um referendo para emendar a Constituição e eliminar oslimites à reeleição, aspiração que não conseguiu concretizar emdezembro passado. Antecipando-se ao que poderia ser uma estratégia daoposição para tirá-lo do poder, Chávez disse que ele mesmopoderá convocar um referendo revogatório e simultaneamenteconsultar o povo sobre se quer que ele governe além de 2013,quando termina seu atual mandato. "Até eu poderia convocá-lo, um referendo revogatório contraeu mesmo, mas duas perguntas eu faria. Primeira: 'Você está deacordo com que Hugo Chávez continue sendo presidente daVenezuela? Sim ou não?'. Segunda pergunta, com carátervinculante: 'Você está de acordo em fazer uma pequena emenda naConstituição Bolivariana para permitir a reeleiçãoindefinida?", disse Chávez em seu discurso anual ao Parlamento,dominado pela bancada governista. A declaração foi fervorosamente aplaudida pelos deputados."Uh, ah, Chávez não se vá", gritavam eles em coro. Após sofrer sua primeira derrota eleitoral desde que foieleito, em 1998, Chávez assegurou que dedicaria o ano de 2008 arever e revigorar a sua "revolução socialista", substituindoseu agressivo discurso ideológico por um mais pragmático, comvistas às eleições regionais desde ano. Em dezembro, a proposta de reforma constitucional que davamais poderes ao presidente e acabava com o limite de mandatosfoi rejeitada por estreita margem, num referendo com elevadaabstenção. (Por Enrique Andrés Pretel)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.