Chávez viaja a Cuba para nova cirurgia após volta do câncer

Pela primeira vez o presidente venezuelano nomeou como eventual sucessor o vice-presidente Nicolás Maduro

Reuters

10 de dezembro de 2012 | 08h45

CARACAS - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, embarcou na madrugada desta segunda-feira, 10, para Cuba, onde será operado de emergência após sofrer uma recaída do câncer, o que pode obrigá-lo a deixar o poder logo após ter sido reeleito para mais seis anos de mandato.

A partida do presidente no aeroporto de Caracas, noticiada pela emissora de TV Telesur em seu site na internet, aconteceu após uma longa jornada de manifestações públicas em apoio a Chávez, que pela primeira vez nomeou um eventual sucessor: o vice-presidente Nicolás Maduro.

No domingo, a Assembleia Nacional autorizou por unanimidade a saída de Chávez do país para ser submetido, em Havana, a uma nova cirurgia, que o próprio presidente classificou como arriscada. Se o líder socialista não puder cumprir o mandato, está prevista a convocação de eleições.

Chávez concentra em sua própria figura praticamente todo movimento político que governa o país ininterruptamente desde 1998, e fez um pedido a seus seguidores para que votem em Maduro, caso seja obrigado a se afastar do governo.

O aparecimento de células malignas na região pélvica, a mesma onde Chávez já foi operado anteriormente, levou os médicos a decidirem por uma nova cirurgia em Chávez, cuja data não foi divulgada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.