Chávez volta a exigir pedido de desculpas do rei da Espanha

'Não haverá um milhão de reis que me calem', afirmou Chávez, em um discurso para estudantes em Caracas

Efe,

22 de novembro de 2007 | 01h27

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou nesta quarta-feira, 21, que não tem "nenhum conflito com a Espanha". Mas reafirmou que o rei Juan Carlos "deveria pedir desculpas pelo gravíssimo erro" que cometeu em Santiago, ao mandar que ele se calasse. "Não haverá um milhão de reis que me calem", afirmou Chávez, em um discurso para milhares de estudantes em Caracas. Diante da multidão, concentrada em frente ao Palácio de Miraflores, sede do Executivo, Chávez disse que não há conflito entre os dois países. "Mas a Venezuela se respeita e o rei da Espanha deve respeitar nosos país", ressaltou. "Nós gostamos da Espanha, do povo espanhol, e respeitamos as suas instituições", afirmou o presidente venezuelano. Chávez também comentou a sua viagem por vários países, com uma escala em Lisboa. Ele se referiu à "grande comunidade portuguesa" na Venezuela, que chamou de "muito querida". Depois, saudou "também" a comunidade espanhola no país.

Tudo o que sabemos sobre:
ChávezEspanhaJuan Carlos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.