Chefe do narcotráfico mexicano é morto em confronto, diz governo

O governo mexicano confirmou que o chefe do narcotráfico Ignacio "Nacho" Coronel morreu nesta quinta-feira em uma operação militar na região de Guadalajara, no centro do México.

REUTERS

29 de julho de 2010 | 22h14

Coronel era um dos principais sócios do líder do cartel de Sinaloa, Joaquín "El Chapo" Guzmán, o chefão das drogas mais procurados do país e considerado um dos responsáveis pela onda de violência que vive o México.

A violência do narcotráfico tem aumentado desde 2006, quando o presidente Felipe Calderón lançou uma campanha militar contra os poderosos cartéis da droga.

(Reportagem de Mica Rosenberg)

Tudo o que sabemos sobre:
MEXICONARCOMORRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.