Chefe policial é preso na Venezuela por ter ajudado na fuga de traficantes

Comandante das Forças Armadas estadual e mais 16 agentes ajudaram criminosos mexicanos a fugir

Efe,

12 de novembro de 2010 | 22h28

CARACAS- O comandante das Forças Armadas Policiais do estado venezuelano de Cojedes, José Alberto Márquez, foi preso "por suposta relação com a fuga de dois traficantes mexicanos", informou nesta sexta-feira, 12, a procuradoria geral do país.

 

Outros 16 agentes do estado foram detidos previamente, todos ligados à fuga dos narcotraficantes do Cartel de Juárez Roberto Ávila, de 30 anos, y Carlos Izabal Martínez, de 33, em julho passado.

 

Sem informar quando o chefe policial foi preso, a nota da procuradoria afirma que ele será apresentado "nas próximas horas" em um tribunal de Cojedes, onde será acusado por ter supostamente cometido "crimes previstos e sancionados no Código Penal, Lei Orgânica contra o Crime Organizado e Contra a Corrupção".

 

Estes crimes são: favorecimento de fuga de detido por funcionário público, associação criminosa e corrupção própria, os quais também pesam sobre os outros 16 agentes detidos.

 

Os mexicanos ligados ao Cartel de Juárez estavam presos por crimes de tráfico de drogas, desvio fraudulento de rotas e associação criminosa.

 

Após a fuga ter sido confirmada, o Corpo de Investigações Científicas e Criminalísticas determinou que "não houve sinais de violência nem arrombamento das portas e quebra de paredes" da penitenciária de Cojedes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.