Chega a 21 número de brasileiros mortos em terremoto no Haiti

Morte de civil, que ainda não foi identificado, foi confirmada; corpo de último militar desaparecido é achado

Solange Spigliatti, estadao.com.br

20 de janeiro de 2010 | 08h28

Subiu para 21 o número de brasileiros mortos  durante o terremoto de 7 graus na escala Richter do último dia 12 no Haiti, informaram Ministério das Relações Exteriores e o Exército. Entre os militares, são 18 mortos, depois do corpo do  major Márcio Guimarães Martins ter sido encontrado durante a madrugada. O Itamaraty informou na terça-feira que uma terceira vítima civil foi encontrada e identificada por meio de objetos pessoais. Um teste com arcada dentária ainda será feito. 

 

Tragédia no Haiti:  

link Policiais atiram em militares por comida 

linkEquipes já resgataram 121 com vida

linkPentágono amplia envio de ajuda

linkNovo tremor de 6,1 atinge o Haiti

 

Segundo a chancelaria brasileira, a vítima tem nacionalidade europeia. A pedido da família, sua

identidade não foi divulgada e nem o país onde será o enterro.

 

De acordo com dados do Comando do Exército, os corpos de 17 militares que atuavam na Missão de Paz para Estabilização do Haiti (Minustah) voltaram hoje ao País. Até o momento, cerca de 20 brasileiros que escaparam do terremoto já voltaram ao País, segundo o Itamaraty.

Os outros dois civis mortos são a Dra. Zilda Arns Neumann, coordenadora internacional da Pastoral da Criança, e Luiz Carlos da Costa, chefe adjunto civil da missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti.

 

VEJA TAMBÉM:
video Assista a análises da tragédia
mais imagens As imagens do desastre
blog Blog: Gustavo Chacra, de Porto Príncipe
especialEntenda o terremoto
especialInfográfico: tragédia e destruição
especialCronologia: morte no caminho da ONU
lista Leia tudo que já foi publicado

Militares mortos

Hoje, um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) com os corpos dos 17 militares mortos no terremoto chegou a Manaus ao Brasil. A aeronave  deixou Porto Príncipe a 1 hora da madrugada e deve seguir para a  Base Aérea de Brasília, onde uma homenagem está marcada para a quinta-feira. Eles serão recebidos com honras militares, em solenidade coletiva.

 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá estar presente na cerimônia, além do ministro da Defesa, Nelson Jobim, vários ministros e autoridades dos demais Poderes, representantes da sociedade civil e familiares das vítimas, que confirmaram interesse em participar das homenagens.

 

O terremoto de 7 graus na Escala Richter atingiu o Haiti na terça-feira da semana passada e deixou ao menos 72 mil mortos, segundo a Defesa Civil do país caribenho. Há também 250 mil feridos e 1,5 milhão de desabrigados. O órgão informou que o país está em situação desesperadora por abrigo, água, alimentos e remédios, e que metade das construções foram destruídas na região da capital Porto Príncipe.

 

 

Com informações de Rosana de Cássia, da Agência Estado e atualizada às 11h16 para acréscimo de informações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.