Chegam a Madri mais dois presos políticos libertados por Cuba

Com esses, já são 11 os dissidentes cubanos que se encontram em Madri

Efe

15 de julho de 2010 | 09h25

MADRI - Luis Milán, membro do movimento "Cristiano Liberación", e  Mijail Bárzaga são os 10º e 11º presos políticos cubanos libertados pelo regime castrista que chega a Madri, onde aterrissaram nesta quinta-feira, 15, em diferentes voos.

 

Veja também:

linkONU: 'Cuba tem que libertar os presos políticos'

blog Fariñas: 'Temos de aproveitar a janela'

especialEntenda a crise dos presos políticos de Cuba

lista Veja lista dos 52 presos políticos

 

Segundo confirmaram à Efe fontes aeroportuárias, Milán chegou ao aeroporto de Madri-Barajas, junto com outros 11 familiares, em um voo da Air Europa, que aterrissou às 12h50 (7h50 do horário de Brasília).

 

O avião da Iberia que levava Mijail chegou ao aeroporto madrilenho às 13h55 (8h55 do horário de Brasília) com mais oito de seus familiares.

 

Bárzaga e Milán foram condenados a penas de 15 e 13 anos de prisão, respectivamente, na onda repressiva que em 2003 levou ao cárcere 75 opositores, ativistas de direitos humanos e jornalistas independentes. Na terça, viajaram para Madri sete presos deste grupo e na quarta, mais dois.

 

O governo cubano se comprometeu a libertar 52 presos de forma gradual em um prazo de quatro meses.De todos eles, vinte expressaram seu desejo de viajar para a Espanha - incluindo os que já chegaram - e pelo menos dez comunicaram que não querem abandonar Cuba, segundo fontes da dissidência da ilha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.