Chile anuncia data para eleições presidenciais

As eleições presidenciais e parlamentares no Chile serão realizadas no dia 11 de dezembro, sexta-feira, e o prazo para a inscrição das candidaturas vencerá em meados de setembro, de acordo com um cronograma publicado pelo Serviço Eleitoral.

REUTERS

16 de março de 2009 | 18h48

Até agora, as pesquisas mostram como favorito para o embate presidencial o candidato direitista de oposição, o milionário Sebastián Piñera, seguido do pré-candidato da situação, o ex-presidente Eduardo Frei.

Os analistas prevêem eleições acirradas e um desafio para a Concertación, um bloco de partidos de centro-esquerda que governa o país há quase 20 anos, após o fim da ditadura do falecido general Augusto Pinochet.

O Serviço Eleitoral (Servel) declarou feriado no dia das eleições gerais, que pela lei são realizadas 90 dias antes da posse do novo presidente.

De acordo com a lei chilena, se nenhum dos candidatos obtiver 50 por cento mais um dos votos, haverá um segundo turno 30 dias após as eleições.

Piñera foi derrotado no segundo turno das eleições de 2006 pela atual presidente, Michelle Bachelet.

(Reportagem de Mónica Vargas)

Tudo o que sabemos sobre:
CHILEELEICAODATA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.