Chile intensifica monitoramento de vulcão Chaitén

Há mais de uma semana, o vulcão entrou em forte atividade, com cinzas alcançando até o território argentino

MÓNICA VARGAS, REUTERS

11 de maio de 2008 | 17h24

O Chile anunciou no domingoque intensificará a vigilância do vulcão Chaitén com ainstalação de novos equipamentos na região, enquanto mantém suaintensa atividade e milhares de pessoas retiradas do localcontinuam recebendo ajuda nos alojamentos. A densa neblina e chuvas não têm permitido a observação doChaitén. Há mais de uma semana, o vulcão entrou em forteatividade, com as cinzas alcançando até o território argentino,que obrigou a retirada de mais de 6.000 pessoas de suas casas. O Serviço Nacional de Geologia e Mineração disse emcomunicado que "mantém a vigilância por equipamentos e amonitoração visual do vulcão Chaitén, com o apoio dehelicópteros e/ou embarcações para realizar observações,medições no terreno e resgatar dados das estações instaladas." "Para ajudar o trabalho de monitoração instrumental serãoinstalados novos equipamentos na região", acrescentou. Em Puerto Montt, a cerca de 200 quilômetros do vulcão e quese converteu no centro de operações do governo, durante amanhã, caminhonetes militares repletas de caixas com alimentospermaneceram em um lado da praça, enquanto um grupouniformizado entregava a ajuda aos desabrigados devidamenteidentificados. "Estão me dando abóbora, banana, cenouras e água. Creio quepodem durar uns quatro ou cinco dias", disse à Reuters AugustoAmpuero, um camponês que foi retirado com sua família deChaitén, um povoado mais próximo do vulcão, e foi recebido porsua irmã em Puerto Montt. Ainda não se sabe o que será feito com os desabrigados. Apresidente Michelle Bachelet advertiu na véspera que o povo deChaitén poderia ser dizimado em poucos minutos se uma enormecoluna de cinzas que emanam do vulcão entrar em colapso, o quetorna difícil prever se os moradores poderão voltar às suascasas. Por enquanto, o governo anunciou que nomeará umrepresentante presidencial que estará permanentemente na regiãoe avalia a entrega de um bônus para as famílias. Os serviços de telecomunicações também melhoraram com ainstalação de antenas na Província de Palena. O governo aindabusca recuperar a valiosa documentação de Chaitén e determinouuma operação militar para este fim, que já conseguiu resgatarparte do material.

Tudo o que sabemos sobre:
CHILEVULCAOAJUDA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.