Chile pedirá extradição do seqüestrador de Washington Olivetto

Mauricio Hernández Norambuena foi condenado a 30 anos de prisão pela Justiça brasileira em 2002

Efe,

17 de junho de 2008 | 20h27

O governo chileno pedirá formalmente ao Brasil a extradição de Mauricio Hernández Norambuena, condenado a 30 anos de prisão pela Justiça brasileira pelo seqüestro do publicitário Washington Olivetto em 2002, informaram fontes oficiais. "Vamos formalizar perante o governo brasileiro uma solicitação de extradição para que ele cumpra no Chile" o resto de sua pena, afirmou aos jornalistas o ministro da Justiça chileno, Carlos Maldonado. No Brasil, Hernández Norambuena cumpriu pouco mais de seis dos 30 anos de prisão que foi sentenciado pela Justiça pelo seqüestro de Olivetto. No entanto, no Chile ele enfrenta duas penas de prisão perpétua pelo assassinato do senador conservador Jaime Guzmán, e pelo seqüestro do filho do proprietário do jornal El Mercurio, Agustín Edwards. Ambas as penas não foram cumpridas porque Norambuena fugiu de uma prisão de segurança máxima em dezembro de 1996.

Mais conteúdo sobre:
ChileWashington Olivetto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.