Chile prepara resgate de 53 pessoas após erupção de vulcão

Viaturas militares chilenas foramenviadas nesta quarta-feira para resgatar 53 pessoas presas numparque depois da erupção do vulcão Llaima, no sul do país. Não há informações de feridos ou prejuízos, mas dezenas deturistas foram retirados da base do vulcão e um grupo de 53pessoas está preso após um rio local transbordar e interditarvias de acesso. "O mais importante agora é resgatar as 53 pessoas", disseCarmen Fernandez, diretora do escritório nacional de emergênciado Chile (Onemi). Eles ficaram presos devido às estradas inundadas, emconsequência do transportamento do rio, após a erupção dovulcão coberto de neve. O vulcão Llaima entrou em erupção no final da terça-feira,arremessou uma coluna de fumaça e cinzas no ar e expeliu lavaspara o lado leste da montanha. O Parque Nacional Conguillo, cerca de 82 quilômetros dacidade de Temuco, foi fechado para visitações nestaquarta-feira e as autoridades pediram aos turistas curiosospara não chegarem muito perto do local. "No momento, minhas recomendações são contra o turismo naárea", disse Fernandez na televisão nacional. O vulcão é um dos mais ativos do país e está na regiãoAraucania, no sul do Chile. Antes da erupção, pessoas nas cidades próximas ao vulcãodisseram que ouviram estrondos no subsolo. (Reportagem de Pav Jordan)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.