Chuva inunda milhares de casas no sul do México

Milhares de casas foraminundadas na quarta-feira por causa do transbordamento devários rios no Estado de Tabasco (sul do México) e das forteschuvas, que deixaram 70 por cento dessa região pantanosaembaixo d'água. O governo do Estado disse que 20 mil pessoas foram levadasà pressas para abrigos depois que a água superou os sacos deareia colocados nas margens dos rio, invadindo centenas decidades e aldeias, inclusive a capital, Villahermosa. As inundações foram provocadas por uma frente fria queatingiu a costa do golfo do México, onde se concentra aindústria petrolífera do país. O governador Andrés Granierdisse ter sido a pior enchente da história de Tabasco. "A água normalmente cobre 34 por cento da superfície deTabasco, mas no momento posso lhes garantir que mais de 70 porcento é água", afirmou. A enchente cobriu parcialmente vários dos rostos gigantesesculpidos em pedra pelos olmecas, a primeira grandecivilização das Américas, no sítio arqueológico de Las Ventas.Algumas das cabeças têm até 3 metros de altura. Tabaco é um Estado rico em petróleo, com grande parte doterritório coberto por florestas e mangues. O mau tempo provocou a colisão de duas plataformas depetróleo na semana passada, matando pelo menos 21trabalhadores. O mar agitado levou ao fechamento dos trêsprincipais portos petrolíferos mexicanos no domingo,paralisando praticamente toda a exportação e um quinto daprodução. Dois dos portos já voltaram a operar na quarta-feira. (Por Luis Manuel Lopez)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.