Chuva mata 5 no Peru e isola 2 mil turistas em Machu Picchu

Helicóptero resgata 60 visitantes que estavam ilhados em Águas Calientes, cidade mais próxima do templo inca

Associated Press,

26 de janeiro de 2010 | 15h58

Turistas são resgatados por helicóptero da polícia peruana. Foto: Efe/Stringer

LIMA - Subiu para cinco o número de mortos pela chuva na região andina de Cuzco, no Peru. Entre os mortos está uma turista argentina de 20 anos chamada Lucila Ramballo e um guia peruano, além de um morador da região, uma mulher e um bebê.

 

Veja também:

linkBrasileira descreve tensão à espera de resgate

Um helicóptero conseguiu resgatar 60 dos 2 mil turistas que estão isolados no povoado de Águas Calientes, onde ficam os visitantes das ruínas incas de Machu Picchu. Os turistas foram levados para Ollantaytambo e de lá serão levados para Cuzco, a 570 quilômetros a sudoeste de Lima. Ao menos 200 brasileiros estão entre os turistas ilhados.

Com as chuvas, o rio Urubamba transbordou e alagou a linha ferroviária que liga Cuzco a Machu Picchu. O serviço foi interrompido no domingo. O trem é o único meio de transporte na região, que é a mais visitada do Peru.

Os turistas passaram a noite dormindo em tendas da Defesa Civil Peruana. O chefe de Gabinete do presidente Alan Garcia, Javier Velásquez, prometeu disponibilizar cinco helicópteros para resgatá-los.

O governo declarou estado de emergência na região por 60 dias. A chuva afetou ao menos 3.440 pessoas da região, segundo a Defesa Civil.

Tudo o que sabemos sobre:
PeruchuvasMachu Picchu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.