Chuvas no Equador deixam pelo menos 12 mortos

Estragos atingem as áreas viárias, elétricas e de comunicações, além de perdas de colheitas e gados

Efe,

22 de fevereiro de 2008 | 00h46

Pelo menos 12 pessoas morreram e uma outra está desaparecida em conseqüência das inundações causadas pelas intensas chuvas que caíram no Equador nos últimos dias. Mais de 10 mil famílias foram afetadas. A maior parte das pessoas falecidas se encontra na província litorânea de Los Rios, que registrou dez mortes, segundo um relatório da Defesa Civil. Outros dois falecimentos pelo temporal foram registrados na província litorânea de Guaias, vizinha de Los Rios, e na andina Cotopaxi, no centro da serra equatoriana. Outras províncias afetadas pelas inundações são as litorâneas Esmeraldas, Manabí, El Oro e as andinas de Cañar, Azuai e Chimborazo, segundo a Defesa Civil. As chuvas que caem atualmente no país são as mais intensas registradas nos últimos oito anos, e causaram estragos nas infra-estruturas viárias, elétricas e de comunicações, além de perdas incalculáveis de colheitas, gado e danos em edifícios e casas.

Mais conteúdo sobre:
Equadorclimachuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.