Cinzas de vulcão no Chile já atingem sete províncias argentinas

Nuvem de cinzas do Chaitén deve se manter sobre a Argentina devido aos poucos ventos, alerta meteorologia

Efe,

09 de maio de 2008 | 18h25

A nuvem de cinzas do vulcão chileno Chaitén já atinge sete províncias da Argentina. O Serviço Meteorológico indicou que o fenômeno deve se manter nesta sexta-feira, 9. Uma semana depois que o vulcão entrou em erupção, a nuvem de cinzas se espalha nas províncias de Chubut, Río Negro, Neuquén, La Pampa, Mendoza, San Luis e Buenos Aires. Veja também:Vulcão chileno estaria em fase crítica, diz especialistaAtividade de vulcão chileno aumenta; povoado é esvaziado "Devido à pouca variação na direção dos ventos, acredita-se que nas próximas horas continue havendo cinza vulcânica" sobre estes distritos, indicou o Serviço Meteorológico Nacional. O organismo disse que a nuvem será mais densa nas regiões próximas ao vulcão, principalmente no centro e norte de Chubut e no sul de Río Negro, onde "as partículas permanecerão suspensas em níveis baixos e médios da atmosfera". No resto das províncias, as partículas se manterão em níveis médios e altos da atmosfera, afirmou, antes de precisar que, por isso, não causarão efeitos adversos sobre a população. A maioria das companhias aéreas opera normalmente nesta sexta-feira nos terminais do país, com exceção da United e American Airlines, que suspenderam seus vôos para Miami, Nova York, Chicago e Dallas.

Tudo o que sabemos sobre:
ChaiténvulcãoChileArgentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.