Clara Rojas encontra filho Emmanuel na Colômbia

A política Clara Rojas, que permaneceuquase seis anos sequestrada pelo principal grupo guerrilheirode esquerda da Colômbia, realizou o sonho de se reencontrar comseu filho Emmanuel, nascido em cativeiro, depois de três anos. Clara Rojas, de 44 anos, voltou à Colômbia em um avião daForça Aérea Colombiana. Ela partiu de Caracas na companhia desua mãe, irmão e outros familiares. "Me sinto imensamente comovida de voltar a minha terra. Éum novo renascer, voltei a viver... Claro que esta felicidadenão é completa porque muitos ficaram... ", disse Clara ajornalistas no Aeroporto Militar de Catam. Depois de sua chegada, Clara foi com familiares efuncionários do governo a um albergue de menores no norte deBogotá, onde se reuniu com o pequeno Emmanuel. O menino aindase recupera de uma lesão no braço que sofreu ao nascer em umacampamento da guerrilha no meio da selva. Duas fotos divulgadas pelo Instituto Colombiano deBem-Estar Familiar (ICBF) mostraram a mãe sorridente, recebendoum desenho das mãos do seu filho, a quem não via desde janeirode 2005, enquanto a avó do menino, Clara González de Rojas,chorava. Outra fotografia registrou o momento do abraço da advogadocom Emmanuel. A diretora do ICBF, Elvira Forero, disse que o encontro foi"especial e emotivo" e que decidiu entregar Emmanuel deimediato a sua mãe, apesar de que ambos terão que sersubmetidos a um processo de adaptação acompanhados porpsicólogos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.