CNE deve anunciar resultado do referendo, exige oposição

Segundo ex-aliado de Chávez contrário a reforma, já foram apurados 85% dos votos

Efe,

03 de dezembro de 2007 | 03h09

O deputado Ismael García, ex-aliado do presidente venezuelano, Hugo Chávez, pediu na madrugada desta segunda-feira, 3, ao Conselho Nacional Eleitoral (CNE) que anuncie imediatamente o resultado do referendo de domingo sobre a reforma constitucional. Veja também: Chávez e aliados devem reconhecer resultado, pede oposiçãoResultado de referendo será entregue primeiro aos blocosChávez aprovou reforma na Constituição, diz fonte do governoChávez diz que aceita qualquer resultadoVenezuela vota em clima tranqüiloVenezuela dá 'lição de democracia', diz CNETensão na América do Sul  Conheça pontos centrais da reforma  Acompanhe a trajetória de Hugo Chávez     O CNE "deve dizer ao país o que está acontecendo", manifestou García, do partido Podemos, que se opôs ao projeto de mudanças na Carta Magna. O deputado afirmou que já foram apurados 85% dos votos. Além disso, o prefeito opositor Henrique Capriles, do município de Baruta, exigiu ao CNE que emita seu boletim. "O povo quer saber. Nós não queremos especulação", disse Capriles. O CNE informou que primeiro enviará os resultados "aos dois blocos", uma vez apurados mais de 90% dos votos, e só depois o tornará público.  O dirigente opositor Ignacio Planas comentou ainda que o resultado está muito "acirrado", o que impede o CNE de divulgar o resultado antes de chegar a um estágio avançado da apuração.

Tudo o que sabemos sobre:
referendoVenezuelaHugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.