Colégios mexicanos fechados até 6 de maio devido à gripe suína

Igreja Católica também anunciou a suspensão a partir deste domingo de todas as missas na capital mexicana

EFE

26 de abril de 2009 | 01h28

O Governo do México anunciou neste domingo que os colégios da capital do país permanecerão sem aulas até o próximo dia 6 de maio, devido ao surto de gripe suína, embora tenha esclarecido que a atividade econômica será mantida com normalidade, salvo em alguns casos.

 

Em entrevista coletiva o ministro da Educação, Alonso Lujambio, informou que apesar da interrupção das aulas desde esta sexta-feira "o ciclo escolar será cumprido" na Cidade do México e no vizinho estado do México. A medida afeta cerca de 7,5 milhões de estudantes e 420 mil professores distribuídos em 30 mil escolas.

 

Por sua vez, o ministro da Economia, Gerardo Ruiz, disse também em uma coletiva que "não serão suspensas as atividades econômicas por causa da epidemia detectada", que até o momento deixou 20 mortos, embora o número de mortes suspeitas chegue a 81 e das pessoas hospitalizadas com sintomas a 1.324.

 

Igreja Católica suspende missas na capital mexicana por causa da gripe suína

 

O Arcebispado da Cidade do México anunciou a suspensão a partir deste domingo e até nova ordem de todas as missas na capital mexicana, devido ao surto de gripe suína que deixou pelo menos 20 mortos no país.

 

"Estão suspensas todas as missas até novo aviso em todas as paróquias e capelas da cidade", afirmou à emissora "Rádio Centro" o responsável da área de Rádio e Televisão do Arcebispado da Cidade do México, José de Jesús Aguilar.

 

Segundo Aguilar, a medida foi o resultado de um acordo entre o cardeal Norberto Rivera e a Secretaria (Ministério) de Saúde. A decisão, explicou, não significa o fechamento das igrejas para se algum fiel quiser ir rezar.

 

Os sintomas da gripe suína, um variante da tradicional cepa H1N1 que sofreu mutação dos porcos para os humanos, são febre superior a 39 graus, que se apresenta de maneira repentina, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e de articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal.

 

Recomenda-se a utilização de máscara, não cumprimentar com a mão nem com beijo e evitar as aglomerações de pessoas, entre outros conselhos.

Tudo o que sabemos sobre:
GRIPE SUÍNAMÉXICO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.