Colômbia adia retomada de relações com Equador

Decisão foi tomada após Rafael Correa reiterar acusações contra governo colombiano à imprensa da Argentina

Efe,

24 de junho de 2008 | 01h53

O Governo da Colômbia anunciou nesta segunda-feira, 23, que decidiu adiar o reatamento das relações diplomáticas com o Equador, suspensas em março por Quito. A decisão foi tomada após as declarações do presidente equatoriano, Rafael Correa, à imprensa da Argentina. A informação foi confirmada esta noite pelo ministro das Relações Exteriores da Colômbia, Fernando Araújo. "As últimas declarações do presidente Correa nos deixaram sem espaço para poder antecipar a retomada das relações. Então, decidimos adiar o restabelecimento para ver como se desenvolvem essas declarações com as futuras do presidente Correa", assinalou Araújo à emissora Caracol Televisión. Uma fonte do Governo colombiano, que pediu para não ser identificada, confirmou à Agência Efe que o Governo colombiano "decidiu congelar o restabelecimento das relações com o Equador". Explicou que a decisão foi tomada depois de uma entrevista de Correa à imprensa da Argentina na qual reiterou suas acusações contra os Governos de Colômbia e Estados Unidos pela incursão das tropas colombianas em território equatoriano, no dia 1º de março. O ataque de 1º de março a um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em território equatoriano matou 26 pessoas, entre elas o número dois da guerrilha, conhecido como "Raúl Reyes".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.