Colômbia afirma estar sem resposta sobre denúncia contra Venezuela

Chanceler colombiano pediu um 'mecanismo concreto' para restabelecer relações com país vizinho

Efe,

23 de julho de 2010 | 20h02

BOGOTÁ- O governo da Colômbia afirmou nesta sexta-feira, 23, que ainda não recebeu resposta sobre o "tema de fundo" em sua crise diplomática com a Venezuela - as denúncias sobre a presença guerrilheira em território venezuelano - e declarou que todas as mediações e diálogos a respeito foram "infrutíferos" até agora.

 

Veja também:

linkUnasul mediará crise diplomática entre Colômbia e Venezuela

linkAcusações devem ser levadas a sério, dizem EUA

Galeria: veja as fotos apresentadas como prova na OEA

blog Guterman: Uma crise no 'quintal' do Brasil

lista Conheça o histórico de tensões entre os países

 

"A Colômbia considera que não foi dada resposta ao tema de fundo", disse o chanceler colombiano, Jaime Bermúdez, que pediu um "mecanismo concreto" que ajude a restabelecer as relações com a Venezuela, e não "um simples diálogo".

 

Chávez rompeu as relações diplomáticas da Venezuela com a Colômbia nesta quinta-feira, ordenando "alerta máximo" na fronteira por considerar um "agravante" as denúncias sobre a presença de líderes das Farc e do ELN em território venezuelano feitas pelo embaixador colombiano na Organização dos Estados Americanos (OEA), Luís Hoyos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.