Colômbia apreende US$ 28 milhões em bens das Farc

A Colômbia desarticulou na quinta-feirauma das estruturas financeiras das Farc, com a prisão de 27pessoas acusadas de administrar recursos da guerrilha e aapreensão de bens avaliados em 28 milhões de dólares. A Central de Inteligência do país informou que, comoresultado de uma operação iniciada em 2004, foram capturados osencarregados de administrar as finanças da sétima frente dasForças Armadas Revolucionárias da Colômbia, que atua nosDepartamentos de Meta e Casanare (leste). "As pessoas capturadas deverão responder pelos delitos deenriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro, rebelião, formaçãode quadrilha, homicídio, narcotráfico e tráfico de armas",disse um comunicado do Departamento Administrativo de Segurança(DAS). A operação incluiu 32 apreensões em várias regiões do paíse a ocupação de 18 locais e 3 empresas de fachada, segundo asautoridades. O governo acusa as Farc, maior e mais antiga guerrilhaesquerdista do país, de praticar narcotráfico, sequestro eextorsão para financiar sua luta pelo socialismo. Asautoridades estimam que a guerrilha arrecade cerca de 350milhões de dólares por ano com essas atividades. (Reportagem de Luis Jaime Acosta)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.