Colômbia aprova mudança de Chávez sobre apoio a guerrilha

O presidente colombiano, Alvaro Uribe,aprovou no sábado um pedido do colega venezuelano, Hugo Chávez,para que os rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias daColômbia libertem seus reféns em um passo rumo às negociaçõesde paz para acabar com a mais antiga insurgência da AméricaLatina.As relações entre Venezuela e Colômbia estão tensas desdemarço, quando tropas colombianas mataram um importante líderdas Farc em um acampamento dentro do Equador. A Colômbia dizque laptops encontrados ali mostram o apoio de Chávez aosrebeldes, uma acusação que ele rejeita. O venezuelano, que anteriormente pediu mais reconhecimentoà guerrilha marxista, pediu na semana passada que as Farclibertem os reféns incondicionalmente, em uma aparente mudançado seu apoio político aos rebeldes. "Eu quero reiterar nossos agradecimentos ao presidente HugoChávez por seus comentários recentes que podem ajudar aColômbia a conquistar a paz definitiva. Eu acredito que elesforam comentários positivos", disse ele em um encontro compartidários. Uribe disse que se encontraria em breve com Chávez, em meioaos trabalhos dos dois governos para reconstruir os laços.Aliado de Washington, Uribe e o esquerdista Chávez sãooponentes no espectro político, mas os seus países 6 bilhões dedólares em comércio anual. Uma fonte no governo colombiano disse que a reuniãoprovavelmente aconteceria na Venezuela antes de 15 de julho,apesar de os detalhes ainda estarem sendo discutidos. (Reportagem de Luis Jaime Acosta)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.