Colômbia busca assento no Conselho de Segurança da ONU

A Colômbia anunciou nesta quinta-feira que conta com o apoio de 70 países para conseguir um assento no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e nomeou Néstor Osorio como novo embaixador do país na entidade.

REUTERS

19 de agosto de 2010 | 19h42

O anúncio foi feito pelo presidente Juan Manuel Santos, que disse que visitará o Brasil no início de setembro, em sua primeira viagem ao exterior como presidente.

"Já contamos com o apoio de 70 países para entrar no Conselho de Segurança (da ONU), uma posição muito importante", afirmou Santos a jornalistas.

Osorio era diretor executivo da Organização Internacional do Café (OIC), com sede em Londres, além de ter exercido cargos diplomáticos em representações da Colômbia em governos anteriores.

Santos informou ainda que, em setembro, participará da Assembleia Geral da ONU, na qual a Colômbia, junto com China e Gana, proferirá discurso sobre os objetivos do milênio.

O Conselho de Segurança é um braço da ONU cuja responsabilidade primordial é manter a paz e a segurança no mundo por meios pacíficos.

O Conselho conta com 15 membros, dos quais cinco são permanentes e dez são eleitos pela Assembleia Geral por períodos de dois anos. Os membros permanentes são China, Estados Unidos, Rússia, França e Grã-Bretanha.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

Tudo o que sabemos sobre:
COLOMBIAONUASSENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.