Colômbia captura sucessor de chefe paramilitar extraditado

'El Cebollero' era um dos 20 criminosos mais procurados no país; recompensa para captura era de US$ 28 mil

Efe,

21 de maio de 2008 | 19h32

A Polícia colombiana capturou nesta quarta-feira, 21, na cidade de Medellín, o sucessor do chefe paramilitar "Don Berna", extraditado aos Estados Unidos sob acusações de narcotráfico, informou o Ministério da Defesa colombiano. Alirio de Jesús Rendón, conhecido como "El Cebollero", era um dos 20 criminosos mais procurados do noroeste da Colômbia e o governo do país oferecia 50 milhões de pesos (US$ 28 mil) para quem fornecesse informações sobre sua localização, lembrou o ministro da Defesa, Juan Manuel Santos. Veja também: Juiz ordena prisão provisória de chefes paramilitares nos EUA  "Ele era praticamente o sucessor de 'Don Berna', como era conhecido Diego Fernando Murillo", disse o funcionário. Rendón é acusado de ser um dos principais chefes do temível "Oficina de Envigado", segundo as autoridades um grupo dedicado a atividades de narcotráfico, assassinatos por encomenda, extorsão, furto de veículos e contrabando de mercadorias. Ainda de acordo com Santos, a Polícia demorou oito messes na operação que permitiu a captura de Rendón. "Na inteligência é preciso ter dois 'pilares': perseverança e paciência, e os dois se aplicaram neste caso", afirmou. "Don Berna" se declarou inocente das acusações de narcotráfico um dia após ter sido extraditado aos EUA junto a outros 13 chefes paramilitares colombianos.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaparamilitaresEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.