Colômbia declara calamidade pública por chuvas intensas

A Colômbia declarou na quinta-feira calamidade pública em 28 de seus 32 departamentos para lidar com as inundações e deslizamentos de terra causados pela forte temporada de chuvas que atinge o país, anunciou o presidente Juan Manuel Santos.

REUTERS

18 de novembro de 2010 | 21h58

As inundações e deslizamentos como consequência das chuvas, associadas ao fenômeno climático La Niña, deixaram até o momento 136 mortos e mais de 1,2 milhão de desabrigados, segundo estatísticas oficiais.

A declaração de calamidade permite ao governo receber ajuda e distribuí-la de forma mais eficaz, além de alocar recursos orçamentários com urgência para atender aos desabrigados.

"Disse ao ministro do Interior e Justiça que declarasse a calamidade pública em 28 dos 32 departamentos", disse o mandatário durante um evento do governo.

Santos reiterou que é preocupante a situação enfrentada pela maior parte do território nacional devido às chuvas intensas.

Nas últimas horas, os casos de emergência por inundações e deslizamentos se estenderam para Bogotá, a capital colombiana de mais de 7 milhões de habitantes, e para seus arredores.

Alguns bairros do sul de Bogotá ficaram inundados e os moradores tiveram de ser retirados por bombeiros em barcos.

Tudo o que sabemos sobre:
COLOMBIACHUVASCALAMIDADE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.