Colômbia desarticula organização ligada ao Hezbollah

Grupo atuava nos EUA, Canadá, Europa, Oriente Médio, África, Ásia e América Central; 111 são presos

Associated Press,

22 de outubro de 2008 | 05h16

Uma organização internacional, possivelmente ligada ao Hezbollah e dedicada ao narcotráfico, foi desarticulada pela Promotoria colombiana com o apoio da polícia secreta. A organização atuava nos Estados Unidos, Canadá, Europa, Oriente Médio, África, Ásia e América Central, disse a Promotoria em um comunicado para a imprensa. A Operação Titã começou em 2006 e prender 90 pessoas no exterior e 21 na Colômbia. As investigações mostram que a organização criminosa se dedicava a lavar dinheiro do narcotráfico dos cartéis do Norte do Valle, ao sudoeste da Colômbia, de Antioquia na zona oeste e de grupos paramilitares que ainda operam em algumas regiões do país. Foram presos na Colômbia Chekry Mahmoud Harb, conhecido como Taleban; Alí Mohamad Abdul Rahim, o Ali e Zacaria Hussein Harb, o Zac, procedentes do Oriente Médio e que coordenavam o envio da droga para seus países de origem. Os traficantes traziam dinheiro para o país através de empresas fictícias e para do valor era distribuído "para o suposto financiamento de grupos terroristas como o Hezbollah", afirmou o comunicado.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbianarcotráficoHezbollah

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.