Colômbia desmantela rede de traficantes integrada por militares

A Colômbia desarticulou uma rede de narcotraficantes que exportava mensalmente três toneladas de cocaína para os Estados Unidos e da qual supostamente participavam seis militares da Marinha, detidos junto com quatro civis, disseram autoridades na quinta-feira.

REUTERS

14 de outubro de 2010 | 17h10

A Procuradoria Geral disse que a quadrilha estava ligada a antigos paramilitares de ultradireita, e operava a partir do porto de Tumaco, na costa do Pacífico.

"Entre os seis militares capturados se encontram três oficiais subalternos, dois suboficiais e um infante profissional da Marinha, os quais, aparentemente, em troca de dinheiro, permitiram que essa quadrilha criminosa desenvolvesse atividades ilícitas", disse a Marinha em nota.

Aparentemente, segundo o comunicado, os militares transmitiam informações que ajudavam os traficantes a burlarem a vigilância.

A Colômbia é o maior produtor e exportador mundial de cocaína, com cerca de 400 toneladas anuais, apesar dos esforços do governo local, com ajuda dos EUA, para reduzir a extensão dos cultivos da folha de coca.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

Tudo o que sabemos sobre:
COLOMBIATRAFICOMILITARES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.