Colômbia detecta surto de aftosa na fronteira com a Venezuela

A Colômbia informou na terça-feira terdetectado um surto de febre aftosa na fronteira com aVenezuela, o que não ocorria desde 2004. Trata-se de uma áreafora da zona que o governo tenta certificar como estando livreda doença. O Instituto Colombiano Agropecuário (ICA) disse que o surtofoi diagnosticado em 29 animais, no município de Cúcuta(nordeste), a apenas quatro quilômetros da fronteira. A Colômbia precisa se livrar da febre aftosa para entrar nomercado mundial da carne, e por isso pediu que a OrganizaçãoMundial da Saúde Animal declare parte do seu território comolivre da doença. O ICA disse ter isolado o foco do vírus e seus arredores, edeve sacrificar os animais afetados. O instituto criticou o fato de que em 2007 ocorreram naVenezuela 43 surtos de aftosa que não foram notificados deforma rápida e oficial. "A situação preocupa a Colômbia, tendo em conta que acirculação do vírus no país vizinho é muito alta,principalmente nos Estados fronteiriços, onde se apresentaramcerca de 50 por cento desses focos", afirmou. A Colômbia investiu desde 1980 quase 100 milhões de dólarespara a erradicação da febre aftosa, e graças a isso 73 porcento do seu território e 75 por cento do seu rebanho contamcom o reconhecimento internacional de que estão livres dadoença com vacinação. (Reportagem de Javier Mozzo Peña)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.