Colômbia diz ao Equador que acatará decisões da OEA

Correa advertiu que a situação entre Quito e Bogotá poderia se complicar

EFE,

23 de março de 2008 | 04h34

O Governo colombiano disse neste domingo que acatará totalmente as decisões da Organização dos Estados Americanos (OEA), ao mesmo tempo que reiterou que o acampamento no qual foi abatido o número dois das Farc, "Raúl Reyes", "era um lugar de terroristas". Assim o expressa um comunicado de imprensa de dois pontos divulgado esta noite na Casa de Nariño, em Bogotá, em resposta aos duros pronunciamentos do presidente equatoriano, Rafael Correa. Correa advertiu que a situação entre Quito e Bogotá poderia se complicar se entre os mortos da operação realizada por militares colombianos em solo equatoriano estivesse um cidadão desse país. Uma família equatoriana diz ter reconhecido, por fotografias, um parente seu, cujo corpo aparece junto ao chefe guerrilheiro, por isso que as autoridades equatorianas iniciaram uma investigação para determinar se esse corpo é o de seu cidadão.

Tudo o que sabemos sobre:
colômbiaoea

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.