Colômbia investiga ligações entre Farc e ETA

Oscar Naranjo confirma que guerrilha planejava atentado contra vice-presidente colombiano com grupo basco

30 de maio de 2008 | 15h14

O general Oscar Naranjo, diretor da Polícia Nacional colombiana, confirmou que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) planejavam um atentado contra o vice-presidente do país, Francisco Santos, na Espanha, com o apoio do grupo separatista basco ETA, segundo a rádio colombiana Caracol. Veja também:Farc planejavam atentado em Madri, diz ColômbiaETA sofre duro golpe com prisão de líderes na França'Alfonso Cano', o novo líder das FarcPor dentro das Farc Histórico dos conflitos armados na região   O oficial disse à emissora que a informação sobre os planos contra Santos foi encontrada em um dos computadores de Raúl Reyes, o número 2 na hierarquia da guerrilha, morto em março, em e-mails enviados pelo novo comandante das Farc, Alfonso Cano. De acordo com a rádio, Naranjo não descartou a possibilidade de outras personalidades colombianas estarem na mira das Farc e do ETA durante sua permanência em território espanhol, apesar de ter admitido que por ora só há a informação clara sobre os planos contra o vice-presidente. Oscar Naranjo alertou que apesar das Farc serem consideradas uma organização camponesa que atua dentro das selvas, a guerrilha está entrando na "globalização do terrorismo" e estende seus "tentáculos" na Europa, informou a Caracol.

Tudo o que sabemos sobre:
ETAFarcColômbiaEspanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.