Colômbia oferecerá médotos contraceptivos no sistema de saúde

Os métodos aprovados são as pílulas anticoncepcional e do dia seguinte, o implante subcutâneo e os preservativos

EFE,

15 de dezembro de 2007 | 05h13

O Conselho Nacional de Previdência Social em Saúde da Colômbia aprovou quatro métodos anticoncepcionais, entre eles preservativos e pílulas, para os usuários do Plano Obrigatório de Saúde, informou nesta sexta-feira o Ministério da Proteção Social colombiano. O órgão informou que a entrega de preservativos e da pílula do dia seguinte, entre outros métodos de contraceptivos, deverão ser entregues aos usuários, filiados por obrigação legal a entidades de serviços de saúde, que pagam uma taxa mensal. O ministro da Previdência Social, Diego Palacio, explicou aos jornalistas que as medidas facilitarão o controle da gravidez não desejada e das doenças sexualmente transmissíveis. Os quatro métodos aprovados são a pílula anticoncepcional, a pílula do dia seguinte, o implante subcutâneo e os preservativos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.