Colômbia prende narcotraficante número 1 das Farc

Ignacio Leal era o suposto líder político e financeiro do grupo na região da fronteira com a Venezuela

Agências internacionais,

14 de abril de 2009 | 01h39

A polícia colombiana prendeu um líder rebelde das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) responsável pelas operações de tráfico de droga do grupo e que está na lista de criminosos mais procurados do Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Ignacio Leal, de 34 anos, é um suposto político e líder financeiro da facção "Bloco Leste" das Farc, que atua no nordeste da fronteira da Colômbia com a Venezuela, disse o diretor de Segurança Pública da polícia, Orlando Paez.

Preso em Arauquita no fim de semana, Leal era "uma das principais metas do Departamento de Justiça dos EUA" em assuntos relacionados ao tráfico de drogas. Ele também está no topo da lista da Colômbia dos 20 mais procurados rebeldes das Farc que operam no Departamento de Arauca, no norte do país.

Segundo a polícia, Leal - também conhecido como "Camilo" ou "El Tuerto" -, administrava as operações de narcotráfico para o Bloco Leste, uma das mais violentas unidades das Farc. A unidade controla 2.200 hectares (5.430 acres) de plantações de folha de coca em Arauca, que produzem um número estimado de 17 mil toneladas ou US$ 901 milhões de cocaína por ano.

Leal é procurado por terrorismo, tráfico de drogas, crime organizado, sequestros e chantagens, disse a polícia em comunicado. Os Estados Unidos pediram pela sua extradição. Washington oferecia US$ 1 milhão como recompensa por relatórios que permitissem a detenção deste integrante das Farc.

Matéria atualizada às 7h35.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaFarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.