Salvatore Di Nolfi/Efe
Salvatore Di Nolfi/Efe

Colômbia ratifica cassação de senadora que negociava com as Farc

Suspeita de cooperar com a guerrilha, Piedad Córdoba terá direitos políticos cassados por 18 anos

Efe,

27 de outubro de 2010 | 18h13

BOGOTÁ - A Procuradoria Geral colombiana (Ministério Público) ratificou nesta quarta-feira, 27, a cassação dos direitos políticos e do mandato da senadora Piedad Córdoba por suposta colaboração com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

 

Na confirmação da decisão tomada há exatamente um mês, o órgão decidiu que Córdoba terá seus direitos políticos cassados por 18 anos. Ela também não poderá exercer cargos públicos durante o mesmo período.

 

Em comunicado, a Procuradoria diz que, "após o estudo das informações reunidas no processo e de uma série de fatos de conhecimento público, se chegou à conclusão de que Córdoba colaborou e promoveu as Farc."

 

Nos últimos anos, Piedad Córdoba foi uma das principais mediadoras em negociações para a libertação de diversos reféns das Farc.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiasenadoraPiedad CórdobaFarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.