Com Oliver Stone, Chávez tem recepção calorosa em Veneza

Líder venezuelano está na Itália para estreia do documentário 'South of the Border', dirigido por americano

AP e Efe,

07 de setembro de 2009 | 13h32

Cercado por seguranças, Hugo Chávez é saudado por admiradores em Veneza. Fotos: AP

 

VENEZA - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, chegou a Veneza nesta segunda-feira, 7, onde assistirá à estreia do documentário South of the Border, de Oliver Stone, do qual é protagonista, que será lançado hoje na 66ª edição do Festival de Cinema da cidade. No tapete vermelho, o chefe de Estado teve uma recepção digna de estrela de cinema - centenas de admiradores gritaram "presidente!" enquanto ele passava.

 

Veja também:

linkAssista ao trailer de 'South of the Border' 

linkChávez elogia Obama e diz que quer ajudá-lo

 

Chávez chegou ao aeroporto Marco Polo a bordo de um avião Falcon, procedente do Turcomenistão, onde se reuniu nesta segunda, em Achkabad, com o presidente turcomano, Kurbanguly Berdymukhamedov. O próprio Stone convidou Chávez à estreia do documentário do qual é protagonista, e no qual também aparecem o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, além do equatoriano, Rafael Correa, do boliviano, Evo Morales, do paraguaio, Fernando Lugo e da argentina, Cristina Fernández de Kirchner.

 

No filme, Chávez é apresentado como o máximo expoente de uma nova política, segundo explicou o corroteirista do documentário, Tariq Ali. O cineasta afirmou que, embora o documentário mostre os ataques da imprensa americana a Chávez, quis fazer uma história que fosse além dessas críticas, já que o presidente da Venezuela é "muito mais."

 

Em uma entrevista coletiva à imprensa em Veneza, Stone disse que fez o documentário para mostrar "os ataques ridículos da imprensa (americana) contra Chávez". Ele acrescentou que não fez o filme somente por este motivo, mas por acreditar que o presidente venezuelano "é um grande fenômeno, protagonista de mudanças positivas em seu país".

 

Stone se recusou a comentar os protestos recentes ao nível internacional que tem sido feitos contra Chávez dizendo que não sabia muito a respeito porque estava viajando. De qualquer maneira, apontou que o presidente da Venezuela "é muito popular na América Latina, já que continuou sendo eleito por 12 vezes". "A Venezuela estava dividida em duas e Chávez tem feito grandes melhorias para superar a pobreza, com mudanças que tem sido fantásticas desde que assumiu", afirmou Stone.

 

Ali, a quem Stone passou a palavra várias vezes durante a coletiva, explicou que Chávez se transformou no líder de um movimento na América do Sul que gerou novas organizações políticas, que cumprem com o que tinham prometido nas campanhas eleitorais.

 

"E isso surpreende na América Latina, onde as pessoas não estão acostumadas que seus dirigentes mantenham sua palavra. É algo incomum", disse o corroteirista. O presidente venezuelano ficará hospedado no Hotel Des Bains de Veneza, rodeado por bandeiras venezuelanas e sob fortes medidas de segurança.

Tudo o que sabemos sobre:
Hugo ChávezFestival de Veneza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.