Começa eleição para Assembléia Constituinte no Equador

Dos 130 constituintes da assembléia, 24 serão escolhidos em nível nacional

EFE

30 de setembro de 2007 | 12h59

Os mais de nove milhões de eleitores do Equador escolherão neste domingo, 30, os 130 representantes que, na Assembléia Constituinte a ser instalada, vão mudar as instituições do país e redigir uma nova Carta Magna. As urnas do pleito foram abertas às 9h e deverão fechar às 19h. Dos 130 constituintes da assembléia, 24 serão escolhidos em nível nacional, 100 sairão das 22 circunscrições provinciais e seis virão do exterior. Passadas três horas do fechamento dos colégios eleitorais, a organização Participação Cidadã oferecerá uma apuração rápida, com projeções de resultados sobre dados reais. Os resultados oficiais definitivos podem demorar até 30 dias para serem divulgados, segundo o Tribunal Supremo Eleitoral (TSE). De quinta-feira até amanhã, segunda-feira, está em vigor a chamada "lei seca", que proíbe a venda e o consumo de álcool em público. Mais de 30 mil policiais e 45 mil militares acompanham o processo eleitoral.

Tudo o que sabemos sobre:
equador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.