Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Comissões de Zelaya e Micheletti reiniciam diálogo em Honduras

Ponto em discussão é restituição do líder deposto; prazo para decisão não foi dado por nenhuma das partes

Efe,

19 de outubro de 2009 | 14h28

As comissões de diálogo para discutir a restituição do presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, recomeçaram nesta segunda-feira, 19, segundo um representante do governo de facto liderado por Roberto Micheletti.

 

Veja também:

especial Cronologia do golpe de Estado em Honduras

link Missão da ONU investiga direitos humanos em Honduras

linkRádio volta ao ar em Honduras depois de 22 dias fechada

 

Vilma Morales, membro da comissão de diálogo de Micheletti, disse a jornalistas que os grupos de trabalho voltarão às negociações pela tarde. As conversas foram suspensas na sexta-feira pela falta de acordo entre as partes sobre a restituição de Zelaya. A representação de Micheletti propôs que a situação de Zelaya seja decidida pela Corte suprema, enquanto o líder deposto pede que a decisão déjà do Parlamento.

 

Vilma reiterou que não foi fixado um prazo para um resposta definitiva e que o importante é que o "diálogo segue aberto".

 

Zelaya, que em 21 de setembro voltou a Honduras e desde então esteve abrigado na embaixada brasileira de Tegucigalpa, exige sua restituição e na sexta-feira pediu à comunidade internacional maiores pressões para obrigar Micheletti a abandonar a presidência. O líder foi deposto por um golpe de Estado em 28 de junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.