Comunistas venezuelanos se declaram 'aliados' das Farc

Partido Comunista diz que grupos estão juntos na luta contra o imperialismo, mas que não há planos conjuntos

Ansa,

26 de maio de 2008 | 15h03

O secretário do Partido Comunista da Venezuela, Oscar Figueras, disse nesta segunda-feira, 26, que a legenda e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) são "aliados estratégicos", ainda que tenha esclarecido que ambos não têm planos em conjunto. Veja também:Morte de Marulanda mergulha Farc em dúvidasColômbia duvida que chefe das Farc tenha morrido por enfarte'Alfonso Cano', o novo líder das FarcPor dentro das Farc Histórico dos conflitos armados na região  Timochenko confirma a morte de Tirofijo   "Somos aliados estratégicos na luta contra o imperialismo, o que não há é um plano onde estejamos de acordo, ou seja, vocês fazem isso e nós aquilo", disse o dirigente e parlamentar ao canal local Globovisión. O deputado continuou dizendo que existe uma "coincidência de propósitos políticos" entre as Farc e o projeto bolivariano do presidente Hugo Chávez, mas descartou que haja uma ajuda militar ao grupo armado, como sustenta o governo colombiano. "Não existe vínculos do ponto de vista de um plano político e nem nenhum tipo de ajuda militar do governo de Hugo Chávez. Há coincidências de propósitos políticos", explicou.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaFarcColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.