Condenado líder opositor venezuelano por 'difundir informações falsas'

Em um programa de televisão Oswaldo Álvarez Paz afirmou que o governo Chávez tem vínculos com o terrorismo

Efe,

14 de julho de 2011 | 01h18

CARACAS - Um tribunal venezuelano condenou na quarta-feira, 13, a dois anos de prisão o ex-governador do estado de Zulia e líder opositor Oswaldo Álvarez Paz por "difusão de informações falsas" em um programa de televisão no qual afirmou que o governo de Hugo Chávez tem vínculos com o terrorismo e o narcotráfico.

 

Em comunicado, a Promotoria informou que o tribunal decidiu manter a liberdade condicional do político e a proibição de sair do país.

 

O líder opositor foi detido em março de 2010 por dizer em um programa do canal privado opositor "Globovisión" que o governo de Chávez violava os direitos humanos e que a Venezuela tinha se transformado em um centro de operações que apoiava o narcotráfico.

 

Em maio desse ano, a prisão foi substituída por medidas cautelares de apresentação periódica e restrições de saída do país, medidas que foram ratificadas na audiência preliminar.

 

O Ministério Público também acusava o político de instigação pública e conspiração, mas estas acusações não foram aceitas pelo tribunal encarregado do caso, segundo a nota da Promotoria.

Após ter conhecimento da decisão, Álvarez Paz rejeitou sua condenação por considerar que não divulgou "informação falsa de nenhuma natureza" e que seu caso não se trata de um "processo jurídico".

 

Vários políticos e organizações internacionais denunciaram a detenção do ex-candidato presidencial como uma perseguição política.

Em maio deste ano, a Anistia Internacional criticou a repressão da dissidência na Venezuela, onde "foram processadas por acusações de motivação política pessoas que tinham criticado o governo, aparentemente a fim de silenciá-las".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.